Cidade

Com ferroviários em greve, trens do Subúrbio de Salvador param por 24h

De acordo com o Sindicato dos Ferroviários e Metroviários da Bahia e Sergipe (Sindiferro), os trabalhadores da empresa Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB) decidiram entrar em greve, na assembleia realizada no último dia 27 de julho e o movimento vai durar 24h. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução / Sindiferro

Por Camila Tíssia no dia 05 de Agosto de 2016 ⋅ 07:11

Os trens do subúrbio ferroviário de Salvador, que operam o trajeto da Estação Ferroviária da Calçada a Paripe, não funcionam nesta sexta-feira (05). De acordo com o Sindicato dos Ferroviários e Metroviários da Bahia e Sergipe (Sindiferro), os trabalhadores da empresa Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB) decidiram entrar em greve, na assembleia realizada no último dia 27 de julho e o movimento vai durar 24h.

Através de nota, o sindicato afirmou também que a Companhia não ofereceu reajuste salarial. "Extrapolou todos os níveis de desrespeito aos seus funcionários. Outro agravante é que os rendimentos estão defasados há 11 anos, desde que os trabalhadores foram transferidos do controle da União, para o município, até chegarem ao estado", diz o comunicado.

A viagem de trem custa R$ 0,50, quase sete vezes menos do que a do ônibus, R$ 3,30. Ainda segundo o Sindiferro, os trens estão sucateados e os trabalhadores seguem operando "verdadeiros milagres" para não deixar a população suburbana sem o transporte. "Não é novidade para ninguém, que o sistema está funcionando a duras penas. O Sindiferro luta por um sistema que atenda as pessoas de uma forma digna, segura e eficiente".

Os trabalhadores agradeceram a compreensão da população e lamentaram os transtornos causados. "São 18 mil pessoas que utilizam diariamente o modal ferroviário suburbano. Como alerta aos usuários dos trens sobre a paralisação, o sindicato produziu 25 mil panfletos, que estão sendo distribuídos, desde a última quarta (3), nas estações suburbanas". 

Notícias relacionadas