Cidade

Fotógrafo da Metrópole é agredido ao registrar protesto na convenção de Neto

Com alguns protestos, jingle tocando em carro de som, fogos de artifício sendo disparados e a presença massiva de apoiadores marcaram o início da convenção que homologa a candidatura à reeleição do prefeito ACM Neto (DEM), na manhã desta sexta-feira (5), no Espaço Unique, em Salvador. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 05 de Agosto de 2016 ⋅ 10:50

Protestos, jingles em carros de som, fogos de artifício e a presença massiva de apoiadores marcaram o início da convenção que homologa a candidatura à reeleição do prefeito ACM Neto (DEM), na manhã desta sexta-feira (5), no Espaço Unique, em Salvador.

Até aí tudo normal, se não existisse, mais uma vez, o comportamento violento dos seguranças que fazem parte da equipe de segurança do evento democrata. Dessa vez, o fotógrafo do Grupo Metrópole, Tácio Moreira, chegou a ser agredido. 

De acordo com relatos da equipe de reportagem, o segurança não queria deixar que uma entrevista fosse feita com um dos manifestantes, além de tentar arrancar a máquina do fotógrafo. Os seguranças chegaram ainda a retirar algumas faixas do local e uma confusão foi formada com o grupo que estava protestando.

Segundo o farmacêutico-bioquímico, Rondinelli Ribeiro, a categoria pede a convocação de aprovados em um concurso público de 2011. "Estamos protestando pelo descumprimento do prefeito ACM Neto. São dezenas de aprovados no concurso que o prefeito não convocou até hoje. Nós estamos com liminar e mandados de segurança em mãos. Há um descumprimento de lei federal e constituição nacional que nos assiste o direito de ascensão dos nossos cargos a partir de concursos públicos. Mas o prefeito prefere terceirizar o serviço e descumprir liminares judiciais", declarou.

Notícias relacionadas