Cidade

Salvador conta com estrutura de saúde para atendimento durante Olimpíada

Em dias de jogos realizados na Arena Fonte Nova estão sendo disponibilizadas até 12 ambulâncias, sendo duas UTIs, e, em casos de emergências envolvendo ataques químicos, biológicos, radiológicos, nucleares e explosivos, é colocado em ação um plano de atendimento às vítimas. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Camila Souza/GOVBA

Por Jessica Galvão no dia 07 de Agosto de 2016 ⋅ 09:31

Em dias de jogos realizados na Arena Fonte Nova estão sendo disponibilizadas até 12 ambulâncias, sendo duas UTIs, e, em casos de emergências envolvendo ataques químicos, biológicos, radiológicos, nucleares e explosivos, é colocado em ação um plano de atendimento às vítimas. Segundo o governo do Estado, a estrutura especial na área da Saúde está preparada para atender a população da capital baiana em casos de acidente ou suspeita de doença infecciosa, durante os Jogos Olímpicos 2016.

Inaugurado em janeiro deste ano, com um investimento de R$ 800 mil, o Centro de Atendimento a Múltiplas Vítimas, do Hospital Geral do Estado (HGE), leva dez minutos para ser montado no estacionamento da unidade, segundo o Estado, com capacidade para atender até 60 vítimas de acidente, simultaneamente. Já na área de infectologia, contaminação biológica ou radiológica, e nos casos de abuso sexual, a referência é o Hospital Couto Maia.

Segundo o diretor médico do HGE, Jorge Mateus Campos, todos os funcionários do hospital estão capacitados para trabalhar no Centro de Atendimento a Múltiplas Vítimas, que ainda não teve a necessidade de ser utilizado. "Eles estão prontos para sair dos seus afazeres de rotina e subir para começar o atendimento no espaço. Nós conseguimos acionar todos os funcionários que estão nas vagas numeradas, para evacuação em cinco minutos. Em mais cinco minutos chegam as equipes de montagem e preparação”, explicou.

Ainda de acordo com o diretor, o Centro, único do Brasil, foi pensado durante a Copa do Mundo 2014, quando houve a ideia de reativar uma antiga área de estacionamento, com a opção de utilizar o espaço também para o tratamento de múltiplas vítimas de acidente.

Notícias relacionadas

[Médico infectologista Rodolfo Teixeira morre aos 89 anos]
Cidade

Médico infectologista Rodolfo Teixeira morre aos 89 anos

Por Matheus Simoni no dia 21 de Outubro de 2018 ⋅ 08:30 em Cidade

Professor Emérito da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e entusiasta da área de pesquisa, ele foi um idealizadores do Centro de Estudos Egas Mo...