Cidade

"O governo lava as mãos", afirma Aécio Neves sobre a crise econômica

crise econômica que o país enfrenta foi um dos temas abordados pelo ?o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, em entrevista à Rádio Metrópole na manha desta quinta-feira (21).

[Imagem not found]
Foto : Agência Brasil

Por Bárbara Silveira no dia 02 de Janeiro de 1970 ⋅ 00:00

A crise econômica que o país enfrenta foi um dos temas abordados pelo ?o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, em entrevista à Rádio Metrópole na manha desta quinta-feira (21). Na opinião do Tucano, o governo federal não adota as medidas necessárias para reverter o quadro de recessão. "Assistimos a discursos patéticos dizendo que a culpa é da seca, da crise. Meu Deus, o mundo está em crise, mas está se recuperando e o Brasil vê a sua crise se agravar. Nós vamos ainda viver um cenário de dificuldade e a culpa é exclusiva do governo. O governo lava as mãos", afirma.

Ainda segundo Aécio, apesar do atual panorama, a recuperação ainda é possível. "Sofremos os efeitos da desaceleração da economia, mas o governo mentiu, mascarou números e continuou gastando. Daqui a pouco, vão fizer que a culpa é do Fernando Henrique Cardoso, que governou há 13 anos atrás. Mas o Brasil é grande, tem economia diversificada, todos nós queremos a sua recuperação dentro das regras democráticas, com um respeito enorme a Constituição. É isso que nos assegura a recuperação espero que em um futuro não muito longínquo", acrescentou.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Estamos lascados (lá nele!)]
Cidade

Estamos lascados (lá nele!)

Por Jolivaldo Freitas no dia 22 de Julho de 2018 ⋅ 12:45 em Cidade

Este ano começou em 16 de fevereiro de 2018 e vai até 4 de fevereiro de 2019, quando dará lugar ao Ano do Porco de 2019. Se atente. Leia o artigo

[Preço do aluguel tem redução em Salvador; confira ]
Cidade

Preço do aluguel tem redução em Salvador; confira

Por Gabriel Nascimento no dia 22 de Julho de 2018 ⋅ 11:00 em Cidade

Residenciais com dois quartos são os que mais registraram diminuição. Em relação a junho de 2017, o preço teve queda de 2,25% no mesmo mês deste ano