Cidade

Duas empresas baianas estão entre investigadas na máfia das próteses

Duas empresas baianas estão na lista de investigadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a atuação da já denominada "Máfia das próteses" na Câmara Federal. Trata-se das empresas Medicicor e Magamed.

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Ceará Agora

Por Matheus Morais no dia 21 de Maio de 2015 ⋅ 12:10

Duas empresas baianas estão na lista de investigadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a atuação da já denominada "Máfia das próteses" na Câmara Federal. Trata-se das empresas Medicicor e Magamed. De acordo com a coluna Satélite, do jornal Correio, os pedidos para apurar os ilícitos cometidos pelas empresas foram apresentados pelo deputado federal Jorge Solla (PT).

As entidades devem entregar notas fiscais relativas ao comércio de próteses para pacientes atendidos em hospitais públicos e privados no estado. A suspeita é quem as empresas integravam um cartel formado para dominar o setor em diversos estados com a participação de fabricantes, médicos, empresários e servidores.
 
Segundo denúncia feita pelo Fantástico, da Rede Globo, em janeiro, as empresas ligadas às máfia cobravam os produtos com um valor até seis vezes maior que o de mercado.

Notícias relacionadas