Cidade

Cobrança de estacionamento reduziu em 15% vendas em shoppings

O início da cobrança do estacionamento nos shoppings de Salvador não desagradou só o consumidor, a novidade também tem a reprovação de grande parte dos lojistas. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira no dia 08 de Julho de 2015 ⋅ 09:36

O início da cobrança do estacionamento nos shoppings de Salvador não desagradou só o consumidor, a novidade também tem a reprovação de grande parte dos lojistas. Desde o dia 22 de junho, quando foi iniciada a cobrança, as vendas caíram cerca de 15%, segundo balanço realizado pela Federação do Comércio do Estado da Bahia (Fecomércio-BA).

"Temos recebido muitas queixas dos lojistas de shopping por conta da queda do movimento, devido à cobrança do estacionamento, atingindo, inclusive, supermercados e farmácias que, até então, vinham mantendo as vendas estáveis", afirmou o presidente da Fecomércio, Carlos Andrade, ao site Bahia Econômica.

E o impacto pode ser ainda maior, e para tentar reverter o quadro, a Fecomércio vai organizar uma reunião com os representantes das empresas administradoras de shopping centers de Salvador. "Entendemos que as administradoras têm também enfrentado dificuldades e querem reduzir custos, como, aliás, tem feito todo o setor produtivo, mas a medida pode inviabilizar a permanência do lojista no centro comercial. Entendemos que é hora de buscar um consenso, contando com o apoio das empresas e, também, do poder público, se for o caso, para que possamos rediscutir essa questão", disse Andrade.

Notícias relacionadas