Cidade

Em protesto, trabalhadores do transporte complementar paralisam atividades

Os funcionários usaram micro-ônibus para impedir a saída de veículos na garagem de uma cooperativa, localizada no bairro Dom Avelar. Segundo eles, aproximadamente de mil funcionários da Cooperativa dos Permissionários do Subsistema de Transporte Especial Complementar do Município de Salvador (Coopstecs) estão sem receber os pagamentos, há três meses. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/ TV Bahia

Por Camila Tíssia no dia 11 de Agosto de 2016 ⋅ 08:29

Em protesto contra o atraso de salários, os trabalhadores do transporte complementar estão com as atividades paradas desde o início da manhã desta quinta-feira (11), em Salvador. Ao Metro1, o Sindicato dos Rodoviários confirmou a situação, mas indicou que a categoria tem sindicato próprio - o Sindi-alternativo. A manifestação ocorre desde às 4h e, com isso, os veículos do Subsistema de Transporte Especial Complementar (STEC) estão sem circular nesta manhã.

Os funcionários usaram micro-ônibus para impedir a saída de veículos na garagem de uma cooperativa, localizada no bairro Dom Avelar. Segundo eles, aproximadamente de mil funcionários da Cooperativa dos Permissionários do Subsistema de Transporte Especial Complementar do Município de Salvador (Coopstecs) estão sem receber os pagamentos, há três meses.

Na capital baiana, cerca de 300 micro-ônibus fazem o transporte complementar e os trabalhadores pedem também a integração desses veículos com outros sistemas de transporte da cidade. O retorno do serviço está condicionado aos pagamentos dos salários, segundo os funcionários. 

Notícias relacionadas