Cidade

Em crise, Martagão Gesteira pode fechar as portas; saiba como ajudar

Nos últimos meses a Metrópole mostra a situação complicada enfrentada pelo hospital Martagão Gesteira. Em entrevista à Rádio Metrópole nessa quinta-feira (11), o superintendente da Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil, mantenedora do Martagão Gesteira, Antônio Santos Novaes Junior, explicou que o espaço precisa de ajuda para manter as portas abertas [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 11 de Agosto de 2016 ⋅ 08:32

Nos últimos meses a Metrópole mostra a situação complicada enfrentada pelo hospital Martagão Gesteira. Em entrevista à Rádio Metrópole nessa quinta-feira (11), o superintendente da Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil, mantenedora do Martagão Gesteira, Antônio Santos Novaes Junior, explicou que o espaço precisa de ajuda para manter as portas abertas. 

“É um leão a cada dia, a gente sofre com o SUS [Sistema Único de Saúde], enquanto não vem a solução, a gente tem que recorrer a sociedade. Reformamos nossa UTI, com o dinheiro do show de Ivete Sangalo, 98% do dinheiro vem do SUS e 2% de doações. A gente não pode descartar a possibilidade do fechamento do hospital. A partir de amanhã estamos suspendendo os casos novos de oncologia, o principal serviço. Vamos fechar as portas para casos novos. Estamos fechando em R$ 500 mil no vermelho. A despesa de um hospital é fixa, então a gente não pode descartar o risco de fechamento”, lamentou.

Presidente do Grupo de Apoio à Criança com Câncer - Bahia (GACC-BA) e provedor da Santa Casa de Misericórdia, Roberto Sá Menezes conta que o GACC tenta suprir o atendimento que não pode ser feito no Martagão e avalia os impactos que o fechamento da unidade poderia causar no tratamento de crianças e adolescentes com câncer na Bahia. “O GACC veio suprir a necessidade que as famílias tinham para ser atendidas pelo Martagão. Nós tivemos a ideia de criar o GACC e iniciamos com muita força de vontade, conseguimos uma casa e fizemos um comodato, tudo tem muita relação. O terreno do Martagão é um terreno cedido pela Santa Casa de Misericórdia. Em 1196, o SUS descredenciou o Martagão, ficamos um tempo sem o SUS. Depois voltamos para o SUS e conseguimos envolver o governo na assistência ao câncer. Depois veio o Santa Izabel”, lembrou.

Você pode ajudar

Para tentar amenizar as dificuldades financeiras enfrentadas, o GACC e o Martagão serão contemplados pela campanha McDia Feliz, coordenada nacionalmente pelo Instituto Ronald McDonald. No dia 27 de agosto, o dinheiro arrecadado com a venda do Big Mac, nos restaurantes McDonald’s de Salvador, Lauro de Freitas e Feira de Santana será direcionado as instituições filantrópicas. "As pessoas podem comprar tickets antecipados para o o Big Mac no GACC e no Martagão", explicou Roberto.

Ainda é possível ajudar de outras formas. “Quem quiser ajudar pode ligar para o Martagão no número 30323773. Vamos anotar seu nome, seu endereço, e-mail. Existem várias formas de doar, aceitamos doações de itens de qualquer espécie, temos 8 pessoas para atender. As pessoas também podem entrar no nosso pelo nosso endereço martagaogesteira.org.br”, finalizou Antônio Santos.

Notícias relacionadas