Cidade

Entre Páginas: Gianetti, Ferrante e Byington

Na próxima terça-feira acontece mais uma edição do Entre Páginas Especial, quando Mário Kertész vai entrevistar o economista e escritor Eduardo Gianetti. Em pauta, seu mais recente livro, “Trópicos Utópicos”. Gianetti é conhecido por tratar de temas éticos e economia com clareza e precisão. A argumentação rigorosa e o texto límpido são as marcas de Trópicos utópicos. O assunto central é o da identidade nacional, ao qual o leitor é conduzido depois de passar por reflexões sobre a ciência, a tecnologia e o crescimento econômico. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação

Por Nardele Gomes no dia 17 de Agosto de 2016 ⋅ 15:33

Na próxima terça-feira acontece mais uma edição do Entre Páginas Especial, quando Mário Kertész vai entrevistar o economista e escritor Eduardo Gianetti. Em pauta, seu mais recente livro, “Trópicos Utópicos”. Gianetti é conhecido por tratar de temas éticos e economia com clareza e precisão. A argumentação rigorosa e o texto límpido são as marcas de Trópicos utópicos. O assunto central é o da identidade nacional, ao qual o leitor é conduzido depois de passar por reflexões sobre a ciência, a tecnologia e o crescimento econômico. O livro propõe uma abordagem original e inovadora da questão da identidade, que olha antes para o futuro que para o passado: É possível unir o Brasil em torno de um projeto próprio no mundo globalizado? O livro já em um dos mais vendidos no Brasil.


Dias de Abandono, de Elena ferrante. Depois de quinze anos de casamento, Olga é abandonada por Mario. Presa ao cotidiano estilhaçado com dois filhos, um cachorro e nenhum emprego, ela se recusa a assumir o papel de poverella (a “pobre mulher abandonada”). Essa opção a projeta num turbilhão de obsessões, angústias e ímpetos violentos, capazes de afastar Olga do fato de que as derrotas precisam ser assumidas para que a vida possa enfim seguir adiante. Assinado pela enigmática autora cuja verdadeira identidade é mantida em segredo, já que ela não publica qualquer foto e informação sobre si mesma, Dias de abandono colocou Elena Ferrante definitivamente no panteão dos grandes autores da literatura segundo público e crítica.


Por fim, “O Que É Que Ele Tem?”, de Olivia Byington. Março de 1981. Durante o parto de seu filho, Olivia, então com 22 anos, percebeu que havia algo diferente. Até ali, havia enfrentado os anseios naturais de qualquer mãe de primeira viagem, mas não estava preparada para a mudança radical em seus planos — e em sua vida. Assim começa a história de João, que nasceu com a rara síndrome de Apert. Menino valente, saiu da maternidade diretamente para o centro cirúrgico, começando ali uma longa caminhada repleta de incertezas, obstáculos, mas também de muitas vitórias. Este é o sincero e corajoso relato de Olivia Byington — hoje mãe de quatro filhos — sobre sua relação com a maternidade, com suas próprias aspirações e medos.

Notícias relacionadas