Cidade

Não vetar aumento do Fundo Partidário foi decisão "insensata", diz Barbosa

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, afirmou na última quarta-feira (20), que a presidente Dilma Rousseff (PT) cometeu um "erro político imperdoável" .

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Agência Brasil

Por Bárbara Silveira no dia 21 de Maio de 2015 ⋅ 12:29

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, afirmou na última quarta-feira (20), que a presidente Dilma Rousseff (PT) cometeu um "erro político imperdoável" ao não vetar a lei aprovada pelo Congresso que aumentou os recursos destinados ao Fundo Partidário.

"Há cerca de um mês a presidente da República, em um gesto absolutamente insensato, deixou de vetar uma lei irracional votada pelo Congresso que aumentou o valor do fundo partidário. Essa verba do orçamento que banca as atividades dos partidos, essa verba era algo de duzentos e poucos milhões de reais, que já era uma quantia enorme, foi aumentada para 900 milhões de reais.A presidente da República deveria ter vetado, mas deixou passar, um erro político imperdoável", disse durante o congresso da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima).

Notícias relacionadas