Cidade

Sem cartão do idoso, "situação é a pior possível", diz presidente da FEASAPEB

"A situação é a pior possível". A afirmação é da presidente da Federação das Associações de Aposentados, Pensionistas e Idosos do Estado da Bahia (FEASAPEB), Marise Sansão, que critica o cancelamento dos cartões que facilitam o acesso de pessoas com mais de 65 anos ao transporte coletivo de Salvador.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Correio

Por Gabriel Nascimento no dia 22 de Agosto de 2016 ⋅ 12:43

"A situação é a pior possível". A afirmação é da presidente da Federação das Associações de Aposentados, Pensionistas e Idosos do Estado da Bahia (FEASAPEB), Marise Sansão, que critica o cancelamento dos cartões SalvadorCard Idoso que simplificavam o acesso de pessoas com mais de 65 anos ao transporte coletivo de Salvador. A polêmica em torno do assunto começou com uma ação civil da Defensoria Pública do Estado da Bahia e do Ministério Público da Bahia (MP-BA), que classificou a ferramenta como "restritiva".

Uma semana após a suspensão do benefício, usuários idosos sofrem nos veículos — já que sem o cartão, ficam impedidos de passar pela catraca apenas com o RG e na maioria das vezes, acabam aglomerados na parte da frente do ônibus. Segundo Sansão, a medida maltrata o grupo. "O cartão facilitava nossa vida e todos foram invalidados. Voltamos à estaca zero", disse ao Metro1.

"Agora, temos que depender do humor do motorista, como era antes. As vezes o motorista não para [no ponto] e, [quando para] ninguém nos dá a cadeira, nem pra nós [idosos], nem para as gestantes", acrescentou. Em entrevista ao Metro1, na última quarta-feira (17), o secretário de Mobilidade, Fábio Mota, lamentou a decisão. "Infelizmente, é uma decisão judicial. A prefeitura tem que cumprir", disse.

"[O cartão] nunca foi obrigatório pra nenhum idoso. O Estatuto determina que a gratuidade no sistema de transporte público de Salvador [para pessoas com 65 anos ou mais] se dê através da identidade. Nós observamos que a carteira de identidade por sí só, quando apresentada ao rodoviário, o cobrador precisa fazer uma conta pra saber se aquela pessoa tem ou não 65 anos. Isso causa problema para os próprios idosos", finalizou.

Na tentativa de suprir a falta da ferramenta, a partir desta segunda-feira (22), os idosos terão acesso gratuito pela "porta do meio", se os assentos antes da catraca estiverem ocupados. A Secretária de Mobilidade Urbana (Semob) informou que, as concessionárias já foram orientadas.

Notícias relacionadas