Cidade

Lava Jato: apontado como operador de esquema é preso em nova fase da operação

Apontado como operador da empreiteira Engevix em contratos da Petrobras, Milton Pascowitch foi preso em mais uma fase da Operação Lava Jato da Polícia Federal nesta quinta-feira (21). O pedido de prisão foi por reiteração criminosa e garantia da ordem pública, conforme a procuradoria, porque ele continuava movimentando dinheiro de propina mesmo após a deflagração da operação.O irmão de MIlton, José Adolfo, foi levado em condução coercitiva, para prestar depoimento. O operador da Engevix é apontado como um dos doze operadores da diretoria de Serviços, que era comandada por Renato Duque. A Engevix é suspeita de integrar o cartel na estatal e também pagou à firma do ex-ministro José Dirceu R$ 1,1 milhão.

[Imagem not found]
Foto : Paulo Toledo Piza/ G1

Por Juliana Almirante no dia 21 de Maio de 2015 ⋅ 14:29

Apontado como operador da empreiteira Engevix em contratos da Petrobras, Milton Pascowitch foi preso em mais uma fase da Operação Lava Jato da Polícia Federal nesta quinta-feira (21). O pedido de prisão foi por reiteração criminosa e garantia da ordem pública, conforme a procuradoria, porque ele continuava movimentando dinheiro de propina mesmo após a deflagração da operação.

O irmão de MIlton, José Adolfo, foi levado em condução coercitiva, para prestar depoimento. O operador da Engevix é apontado como um dos doze operadores da diretoria de Serviços, que era comandada por Renato Duque. A Engevix é suspeita de integrar o cartel na estatal e também pagou à firma do ex-ministro José Dirceu R$ 1,1 milhão.

Notícias relacionadas