Cidade

Antigo Bahia Café Hall segue de portas fechadas e sem destino definido

O Bahia Café Hall está de portas fechadas desde abril de 2015 e ainda sem previsão de ser reaberto. Quando a disputa judicial entre o governo do estado e o antigo locatário começou, em 2010, o empresário Guilhardo Filho pagava míseros R$ 7 mil mensais [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira no dia 01 de Setembro de 2016 ⋅ 15:23

O Bahia Café Hall está de portas fechadas desde abril de 2015 e ainda sem previsão de ser reaberto. Quando a disputa judicial entre o governo do estado e o antigo locatário começou, em 2010, o empresário Guilhardo Filho pagava míseros R$ 7 mil mensais pelo aluguel do espaço, apesar de a taxa ter sido avaliada em R$ 39 mil. 

Esse prejuízo foi o argumento usado pelo governo do estado para reaver o equipamento. Só que a promessa de melhor utilização do Bahia Café como bem público não saiu do papel, e o imóvel segue fechado. 

Em junho de 2015, a Secretaria de Administração do Estado da Bahia, que era responsável pelo local, afirmou que a administração do Bahia Café passaria a ser de responsabilidade da Secretaria de Cultura e, por isso, ainda não se sabia o que seria feito do espaço. Após quatro meses, porém, a gestão foi transferida para a Secretaria de Meio Ambiente. E tudo continua como antes: ermo e perigoso.

Futuro continua incerto
Mais de um ano após a reintegração, o destino e a funcionalidade do Bahia Café Hall continuam sem definição. Procurada pelo Jornal da Metrópole, a Secretaria de Meio Ambiente afirmou que segue negociando um destino para a área juntamente com o governador Rui Costa (PT), mas que nada ainda foi definido. Enquanto uma solução não é encontrada, o local segue entregue à violência, com assaltos frequentes.

Notícias relacionadas