Cidade

Fabrizzio Muller defende contratação de empresa investigada pelo MP-RJ

Em entrevista à Rádio Metrópole nessa sexta-feira (10), o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller comentou a contratação da empresa Rodando Legal, por R$50 milhões, para a “remoção, guarda, depósito de veículos apreendidos e/ou removidos, preparação e organização de leilão a ser realizado por leiloeiro público oficial”. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira no dia 10 de Julho de 2015 ⋅ 08:49

Em entrevista à Rádio Metrópole nessa sexta-feira (10), o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller comentou a contratação da empresa Rodando Legal, por R$50 milhões, para a “remoção, guarda, depósito de veículos apreendidos e/ou removidos, preparação e organização de leilão a ser realizado por leiloeiro público oficial”.

A empresa é investigada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por supostas irregularidades no estado. “São denuncias pontuais, de licença ambiental, de alvará, nada que justifique a retirada de uma licitação. A empresa não tinha nenhum problema que justificasse. O município não gasta nenhum recurso e quem paga é o condutor que teve o veiculo retirado. É um modelo bem recebido. Entraram outras empresas nessa concorrência e a disputa foi acirrada no processo licitatório”, explica.

 

Comentarios

Notícias relacionadas