Cidade

28% do orçamento na educação: Salvador aplicou 3% a mais que o obrigatório

Responsável pela educação do município desde o afastamento do ex-secretário Guilherme Bellintani, Joelice Braga afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole nesta quinta-feira (8), que a cidade aplicou mais que o obrigatório em educação nos anos de 2015 e 2016 [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 08 de Setembro de 2016 ⋅ 09:12

Responsável pela educação do município desde o afastamento do ex-secretário Guilherme Bellintani, Joelice Braga afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole nesta quinta-feira (8), que a cidade aplicou mais que o obrigatório em educação nos anos de 2015 e 2016.

“Uma das grandes funções da educação é contribuir com a área social. Obrigatoriamente, todo município tem que aplicar 25% do orçamento na educação, em 2015 aplicamos 26% e em 2016 vamos chegar a 28%. Entender que um professor em sala de aula não é apenas um professor. Ser uma referência positiva para os alunos e entender que a escola está formando grandes cidadãos. Nós trabalhamos com recursos próprios. Mas, os grandes investimentos foram com recursos próprios. 97% das obras da cidade são feitas com recursos próprios”, afirmou.

Sobre o programa Agente de Educação, a secretária disse que a ação é responsável pela redução de 54% no índice de faltas. “Eu quero falar de um programa que é referência nacional, que é o agente de educação. Um agente em cada escola que estuda pela noite e durante o dia faz uma articulação perfeita entre escola, comunidade e família. Ele acompanha a frequência dos alunos e vai atrás quando ele falta. Temos 54% de diminuição nas faltas”, explicou. 

Notícias relacionadas