Cidade

Para Rita Tourinho, regulamento de táxi vai ter que ser rediscutido

Diversas irregularidades envolvendo os taxistas de Salvador continuam sendo acompanhadas pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA). Em entrevista ao apresentador José Eduardo, na Rádio Metrópole, nesta sexta-feira (9), a promotora Rita Tourinho disse que o prazo para recadastramento dos táxis na capital baiana, iniciado em junho deste ano, termina em dezembro. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Gabriel Nascimento no dia 09 de Setembro de 2016 ⋅ 09:49

Diversas irregularidades envolvendo os taxistas de Salvador continuam sendo acompanhadas pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA). Em entrevista ao apresentador José Eduardo, na Rádio Metrópole, nesta sexta-feira (9), a promotora Rita Tourinho disse que o prazo para recadastramento dos táxis na capital baiana, iniciado em junho deste ano, termina em dezembro. 

"Nossa pretensão é em novembro fazer uma audiência no MP já com o quadro quase final de recadastramento. Acho que o regulamento de táxi vai ter que ser rediscutido. É importante, diante da atual situação do nosso país. Entendemos que é necessário que tenhamos um quadro real do que acontece no serviço de táxi, por conta de uma série de questões proibidas que acontecem", pontuou.

A promotora ainda voltou a afirma que, hoje, mais de mil servidores públicos estão sem alvarás de táxis. Desde de 1992 a prática era proibida. "Havia a própria conveniência da administração pública. Não podemos deixar que situações irregulares se estabeleçam com o tempo. Vamos ter que um olhar diferenciado. Existem pessoas com mais de um alvará também, são questões que temos que levantar. 

Segundo Rita Tourinho, na semana que vem, a situação será tratada no Ministério Público do Trabalho. "Acho que num ambiente democrático, com a participação dos taxistas que são os interessados". 

Notícias relacionadas