Cidade

Com 25 ônibus queimados em 2016, rodoviários criticam comitê criado pela SSP

Na tarde da última segunda-feira (13), a Polícia Militar impediu que mais um ônibus fosse queimado em Salvador, desta vez, no bairro de Paripe. Porém, em entrevista à Rádio Metrópole nessa terça-feira (13)

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira no dia 13 de Setembro de 2016 ⋅ 09:31

Em entrevista à Rádio Metrópole nessa terça-feira (13), o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Daniel Mota, lamentou a violência contra a categoria e cobrou da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) ações que garantam a segurança dos profissionais rodoviários. Na tarde desta segunda-feira a Polícia Militar impediu que mais um ônibus fosse queimado em Salvador, desta vez, no bairro de Paripe.

De acordo com Daniel, o Comitê Integrado de Defesa do Transporte Rodoviário, criado pelo secretário Maurício Barbosa não está sendo eficiente, já que somente em 2016, 25 coletivos já foram queimados em Salvador. “O comitê de defesa está falhando.  A gente avalia com critica o comitê que foi criado. Quando queimar um ônibus e tiver vítimas, nos teremos que fazer outras criticas”, disse.

Segundo Mota, a ação dos bandidos são cada vez mais agressivas. “Eles chegam instaurando o pânico e atravessam o ônibus no caminho. Se a gente atrasar o desembarque, corre o risco de ser queimado vivo, como foi o companheiro”, lembra.

Em nota, a assessoria de comunicação da  SSP-BA informou que o secretário Maurício Teles Barbosa "tem dado uma atenção especial à categoria, recebendo os Sindicatos dos Rodoviários uma vez por mês no Centro de Operações e Inteligência junto com as maiores autoridades do estado para discutir o assunto", negando as afirmações do presidente do Sindicato dos Rodoviários sobre a ausência de atuação da secretaria.

O documento também acrescenta que houve o aumento do efetivo da Operação Gêmeos da Polícia Militar e do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos da Polícia Civil (Gerrc), que terá mais policiais e dois novos pontos de registro de ocorrências, nas estações Pirajá e Lapa. O declaração ressalta que houve uma redução de 13% no número de assaltos a ônibus no 1º semestre de 2016.

Notícias relacionadas

[AI-5 é uma 'mancha na vida do Brasil', diz MK; ouça]
Cidade

AI-5 é uma 'mancha na vida do Brasil', diz MK; ouça

Por Metro1 no dia 13 de Dezembro de 2018 ⋅ 08:48 em Cidade

Aniversário de 50 anos do decreto que endureceu a ditadura militar foi um dos assuntos trazidos por Mário Kertész em comentário na Rádio Metrópole

[Aeroporto de Salvador recebe segunda etapa de requalificações]
Cidade

Aeroporto de Salvador recebe segunda etapa de requalificações

Por Matheus Simoni no dia 12 de Dezembro de 2018 ⋅ 12:20 em Cidade

As adequações na infraestrutura são necessárias para a instalação da nova Central de Água Gelada (CAG), com maior capacidade de resfriamento e previsão para começar a ope...