Cidade

"Crueldade nazista", diz Wagner sobre prisão de Guido Mantega em hospital

O ex-govenador da Bahia Jacques Wagner (PT) declarou ao Metro1 nesta quinta-feira (22) que o Brasil está "de cabeça para baixo", referindo-se à prisão do ex-ministro Guido Mantega, retirado da sala de espera de um hospital para o presídio, ato considerado por Wagner como uma "crueldade nazista". [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tacio Moreira/ Metropress

Por Luiza Leão e Matheus Morais no dia 22 de Setembro de 2016 ⋅ 18:22

O ex-govenador da Bahia Jacques Wagner (PT) declarou ao Metro1 nesta quinta-feira (22) que o Brasil está "de cabeça para baixo", referindo-se à prisão do ex-ministro Guido Mantega, retirado da sala de espera de um hospital para o presídio, ato considerado por Wagner como uma "crueldade nazista".

"O país está de cabeça para baixo. Alguns estão se movimentando dentro do Judiciário com o objetivos claramente políticos. Eu acho que a cena de hoje é deprimente para o Brasil. Prender alguém que está esperando a sua esposa sair de uma cirurgia de câncer é de uma crueldade nazista. Eu não conheço nada igual. As pessoas estão perdendo a cabeça", disse o ex-governador minutos antes do início da passeata em protesto contra o governo de Michel Temer (PDT).

Guido Mantega foi preso na manhã desta quinta, acusado de fraude em licitações investigados pela 34ª fase da Operação Lava Jato. O ex-ministro foi preso no hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde acompanhava sua esposa, que tinha uma cirurgia agendada.

Ouça:

 

 

Confira galeria de fotos completa:

Notícias relacionadas