Cidade

"Era um porto seguro para nós", diz padre Edson Menezes sobre Sadoc

Presente no velório de Monsenhor Gaspar Sadoc, na manhã desta sexta-feira (23), em Salvador, o padre Edson Menezes, da Igreja do Bonfim, lembrou a convivência e carinho do pontífice com outros religiosos, principalmente, os que possuiam alguma dificuldade. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 23 de Setembro de 2016 ⋅ 12:17

Presente no velório de Monsenhor Gaspar Sadoc, na manhã desta sexta-feira (23), em Salvador, o padre Edson Menezes, da Igreja do Bonfim, lembrou a convivência e o carinho do pontífice com outros religiosos, principalmente, os que possuiam alguma dificuldade. "Tratava os colegas de modo impressionante. Um amor, consideração, respeito, sobretudo, com os padres enfermos, os padres que enfrentavam crises. Ele era sempre um porto seguro para nós. Estendia a mão e oferecia seu ombro para a gente descansar", disse ao Metro1.

Na cerimônia, realizada na Igreja de Nossa Senhora da Vitória, Edson rezou missas e fez homenagens. "A história de vida de Monsenhor se confunde, se mistura com a história da Bahia. Ele era um homem presente, influente na sociedade e na igreja. Um homem que deixa um legado positivo de honestidade, seriedade, cidadão, que viveu para sua pátrica, para seu povo. Para nós do clero é uma referência muito viva de alguém que fez da sua vida uma doação. Tinha uma grande coração", concluiu.

Segundo a Arquidiocese de Salvador, a partir das 15h, será celebrada missa de corpo presente pelo Arcebispo Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger e na sequência, o sepultamento no Cemitério Campo Santo.

Confira a galeria:

 

Notícias relacionadas