Cidade

Leonelli culpa Sucab por Centro de Convenções e nega responsabilidade: "Culpa 0"

Domingos Leonelli foi secretário de Turismo e presidente da Bahiatursa durante quase oito anos, no governo Jaques Wagner. No entanto, o cacique do PSB baiano nega qualquer responsabilidade pelo processo de degradação que culminou no desabamento de parte da estrutura do Centro de Convenções, na última sexta-feira (23). Em entrevista ao Metro1, Leonelli afirmou que tomou "todas as providências" para que fosse começada uma reforma de grande porte, mas que a iniciativa sempre parava na extinta Superintendência de Construções Administrativas da Bahia (Sucab). [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Matheus Simoni e Felipe Paranhos no dia 27 de Setembro de 2016 ⋅ 18:40

Domingos Leonelli foi secretário de Turismo e presidente da Bahiatursa durante quase oito anos, no governo Jaques Wagner. No entanto, o cacique do PSB baiano nega qualquer responsabilidade pelo processo de degradação que culminou no desabamento de parte da estrutura do Centro de Convenções, na última sexta-feira (23). Em entrevista ao Metro1, Leonelli afirmou que tomou "todas as providências" para que fosse começada uma reforma de grande porte.

"Não me sinto responsável porque tomei todas as providências, e tenho comprovação disso, para que houvesse a recuperação física do Centro de Convenções. E mais: isso que aconteceu agora [o desabamento parcial] não estava em nenhum dos exames e perícias técnicos que foram feitos. Não existia nenhuma possibilidade de desabamento. Inclusive, depois que eu saí, soube que houve uma perícia com ultrassonografia das vigas e tudo e não havia nenhuma indicação de que houvesse algum risco nesse sentido", declarou.

Leonelli disse também que fez o possível para começar uma grande reforma na Centro, mas esbarrou na extinta Superintendência de Construções Administrativas da Bahia (Sucab) — que, durante o governo Wagner, foi comandada por Luis Alberto Barradas Carneiro, Elmo Vaz e Alfredo César Dias Tourinho. "Eu deixei um convênio pronto. Quem podia fazer obra no Centro de Convenções não era a Setur, era a Sucab e só ela podia fazer obras nos prédios públicos. Fiz dezenas de ofícios, quatro ou cinco reuniões com a diretoria da Sucab, fui ao próprio governador mais de uma vez, o governador despachou para que a Sucab tomasse as providências de realizar as intervenções emergenciais, mas isso não foi feito. Claro que a Secretaria do Turismo tem responsabilidade geral, como integrante do governo, mas culpa zero em termos de responsabilidade direta sobre o Centro de Convenções. Mesmo assim, o Centro funcionava. Com dificuldades, mas funcionava. Fazíamos pequenos detalhes de manutenção, e com isso mantínhamos o Centro de Convenções funcionando", afirmou.

Notícias relacionadas

[Universidade Católica de Salvador completa 57 anos ]
Cidade

Universidade Católica de Salvador completa 57 anos

Por Metro1 no dia 18 de Outubro de 2018 ⋅ 09:55 em Cidade

A instituição foi inaugurada pelo 1º Grão Chanceler, D. Augusto Álvaro Cardeal da Silva e teve como primeiro reitor o Monsenhor Eugênio de Andrade Veiga (1962-1979)