Cidade

"Precisa trabalhar", diz presidente da FMLF sobre identidade de Salvador

Durante o fórum do Plano Salvador 500 promovido pela Prefeitura de Salvador, na manhã desta terça-feira (14) para debater o planejamento e desenvolvimento da capital baiana, a presidente da Fundação Mário Leal Ferreira, Tania Scofield, comentou sobre a meta do plano. De acordo com Tania, o objetivo é “tornar a cidade menos desigual”. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Juliana Almirante/ Metropress

Por Gabriel Nascimento no dia 14 de Julho de 2015 ⋅ 11:17

Durante o Fórum Internacional do Plano Salvador 500, promovido pela Prefeitura de Salvador, na manhã desta terça-feira (14), para debater o planejamento e desenvolvimento da capital baiana, a presidente da  Fundação Mário Leal Ferreira, Tania Scofield, disse que o objetivo do plano é “tornar a cidade menos desigual”.

“É uma tarefa difícil, mas viável, quando se trabalha com planejamento”, afirmou. “O Fórum Internacional vai abrir a discussão em uma esfera maior, mas não quer dizer que vai adotar os modelos”, disse. Sobre Salvador, a presidente da Fundação Mário Leal Ferreira ressaltou que é necessário fortalecer a imagem e a identidade soteropolitana. "Salvador tem uma identidade muito própria, mas a gente precisa trabalhar. Sou contra a importação de modelos de fora", declarou

Notícias relacionadas