Cidade

Insatisfeitos, servidores da saúde deflagram greve a partir de sexta-feira

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde da Bahia (Sindsaúde) decidiu, após assembleia realizada na última segunda-feira (13), entrar em greve por tempo indeterminado a partir de sexta-feira (17), devido a precariedade das condições de trabalho. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Carlos Américo Barros/ Sindsaúde

Por Gabriel Nascimento no dia 14 de Julho de 2015 ⋅ 12:00

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde da Bahia (Sindsaúde) decidiu, após assembleia realizada na última segunda-feira (13), entrar em greve por tempo indeterminado a partir de sexta-feira (17), devido a precariedade das condições de trabalho. "Nós temos reivindicações que vêm de pautas atuais e passadas, como a extinção das Dires (Diretorias Regionais de Saúde), corte do adicional de insalubridade de mais de 1.580 trabalhadores da saúde, quando ficou definido que se estudaria essa questão, entre outras pautas, como progressão dos trabalhadores e condições tanto de trabalho quanto de assistência", afirmou o presidente do Sindsaúde, Silvio Roberto dos Anjos e Silva.

Através de nota, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que respeita o indicativo de greve, mas entende que seus motivos não se justificam, devido à existência de uma mesa de negociação sobre as reivindicações.

Por conta da greve, os serviços de saúde das unidades da capital e do interior serão paralisados. Apenas o atendimento nas emergências e a assistência a pacientes internados serão mantidos.

 

 

Notícias relacionadas