Cidade

Coronel da PM fala de Ronda Universitária e liberação rápida de presos

Estudantes de diversas universidades de Salvador já foram alvo da criminalidade na cidade. Para os frequentes assaltos nas proximidades das instituições, em locais como Ondina, Pituba, Comércio e Avenida Luis Viana Filho, a Paralela a Polícia Militar promete uma "Ronda Universitária". [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Roberto Viana/GOVBA

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 14 de Outubro de 2016 ⋅ 08:45

Estudantes de diversas universidades de Salvador já foram alvo da criminalidade na cidade. Para os frequentes assaltos nas proximidades das instituições, em locais como Ondina, Pituba, Comércio e Avenida Luis Viana Filho, a Paralela a Polícia Militar promete uma "Ronda Universitária". Foi o que afirmou o comandante-geral da PM, coronel Anselmo Brandão, durante entrevista a Mário Kertész, nesta sexta-feira (14), na Rádio Metrópole.

"Nós estamos criando nos bairros onde têm universidades. A inteligência da polícia é trabalhada em conjunto. A Bahia, hoje, é destaque em ataques de terminais de autoatendimento de bancos. Tivemos uma queda de 59% nesses atos. Estamos contendo isso com a inteligencia", disse. 

Sentimento de impotência
Anselmo Brandão falou também sobre a liberação rápida de presos, considerada um problema para a polícia. "As quadrilhas são todas monitoradas. Nós prendemos, soltar é o papel da justiça. Com isso, temos o sentimento de impotência. Às vezes um policial prende a mesma pessoa várias vezes. Se critica a audiência de custódia. Antigamente o preso demorava mais tempo preso, hoje 48h, três dias o cara está solto. Hoje existe uma celeridade nesses casos", pontuou. 

Notícias relacionadas