Cidade

Iphan e prefeitura não cumprem prazos e Solar Boa Vista segue abandonado

Após diversas promessas e prazos, a reforma do Solar Boa Vista ainda não saiu do papel. A construção histórica foi parcialmente destruída por um incêndio em 2013, quando o casarão abrigava a Secretaria Municipal de Educação (Smed) [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira no dia 31 de Outubro de 2016 ⋅ 09:09

Após diversas promessas e prazos, a reforma do Solar Boa Vista ainda não saiu do papel. A construção histórica foi parcialmente destruída por um incêndio em 2013, quando o casarão abrigava a Secretaria Municipal de Educação (Smed). 

Em abril, a secretaria de Educação de Salvador prometeu entregar um documento que estava pendente, mas segundo o secretário de Administração do Estado, Edelvino Góes, até agora, nada foi entregue. “Tivemos uma agenda, em Abril, com Bellintani [ex-secretário de educação de Salvador] e ele ficou de encaminhar um plano de recuperação da obra em 90 dias e nada”, disse em entrevista à Rádio Metrópole nessa segunda-feira (31).

E as promessas não cumpridas não pararam por ai. No início do ano, a Metrópole mostrou que o Iphan prometeu entregar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), no mês de agosto deste ano, definindo as responsabilidades da obra entre a prefeitura e o estado, mas nada ainda foi feito. “O Iphan demorou muito e nós até provocamos, deram um prazo de 15 dias a contar da última segunda-feira para o Iphan encaminhar. Estamos acompanhando isso e também já provoquei a prefeitura que apresente o projeto, que independe do Iphan”, disse Edelvino. 

O fato é que nada ainda foi resolvido quando o assunto é Solar Boa Vista. “O estado, desde aquele momento, tem procurado e não poderia ser diferente, provocar a prefeitura em relação a situação do imóvel. Ela nunca demonstrou interesse em devolver o imóvel. Pelo contrario, sempre manifestou o interesse em recuperar e permanecer no Solar”, completou op secretário. 

Notícias relacionadas