Cidade

Multa por uso do celular cresce 244% e atinge quem manda mensagem

Pegar no celular enquanto dirige — a quarta infração de trânsito mais comum em Salvador — agora pode lhe custar uma multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira de habilitação. Após 16 anos sem nenhum tipo de reajuste, a infração ficou 244,73% mais cara, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira no dia 03 de Novembro de 2016 ⋅ 06:02

Pegar no celular enquanto dirige — a quarta infração de trânsito mais comum em Salvador — agora pode lhe custar uma multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira de habilitação. Após 16 anos sem nenhum tipo de reajuste, a infração ficou 244,73% mais cara, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, explicou a mudança. “Sai de média para gravíssima e inclui a palavra ‘manuseando’. Não é só ‘falando’. Então, se a pessoa estiver teclando, mandando uma mensagem, a autuação pode ser feita. Não existia essa palavra no código antigo. E acho importante isso, porque existem estudos que mostram que o manuseio do celular se assemelha ao uso da bebida alcoólica, podendo aumentar em 400% o risco de acidente. É importante que as pessoas respeitem esse tipo de lei”, afirmou. 

Celular: 27 mil multas em Salvador
A quantidade de motoristas multados em Salvador em 2015 é a prova que educação e multa de baixo valor não foram suficientes para que o soteropolitano aprendesse. 
De acordo com a Transalvador, só em 2015, 27.156 foram multados por dirigirem falando ou enviando mensagens no aparelho celular. 

Mas segundo a Transalvador, ainda não é possível contabilizar quantos motoristas já foram punidos nos dois primeiros dias do reajuste, 1º e 2 de novembro. “As notificações demoram de 10 a 20 dias para serem processadas”, explicou a pasta à Metrópole.

Travar vias em protesto vai render multa de r$ 5,2 mil; organizar o bloqueio, R$ 17 mil
E aqueles protestos que bloqueiam ruas da cidade também estão passíveis de punição. Agora, o motorista que atravessar o carro ou interromper o fluxo de veículos terá de pagar R$ 5.869,00. “Existe agora um artigo específico para isso. Interromper, infringir ou perturbar a circulação com veículo de forma deliberada e sem autorização do órgão de trânsito é considerado infração gravíssima agravada 20 vezes, chegando a R$ 5.869, além de a pessoa perder o direito de dirigir por 12 meses”, explicou Muller. Achou caro? Pois saiba que quem organiza as ações deve pagar mais de R$ 17 mil. 

Detran: verba é usada para melhorar trânsito
De acordo com o diretor de Habilitação do Detran, Mário Galrão, o valor arrecadado com as multas será investido em iniciativas para melhorar o trânsito. “A própria lei determina que o Estado tem que utilizar o valor em questões de educação para o trânsito. Não vai ficar no caixa geral do estado e do município”, ressaltou. Mas na opinião do diretor, a tendência é que o aumento da punição sirva como fato inibidor para o motorista. “Se houver fiscalização, vai diminuir [a arrecadação]”, completou.

Em Salvador, ‘preferência’ é excesso de velocidade
Dirigir acima da velocidade permitida é a infração mais cometida pelo soteropolitano. Um levantamento da Transalvador mostrou que, somente em 2016, foram 400 mil notificações deste tipo. Para esta infração, o valor cobrado passou de R$ 85,13 para R$ 130,16. 

A segunda infração mais frequente nas ruas da cidade é o uso das faixas exclusivas ônibus e veículos que compõem a frota do transporte público, com 61.226 notificações até o final de outubro. 

Bebeu e dirigiu? até R$ 5.869,40
Além dos 183 radares – 181 fixos e dois móveis – na cidade, os motoristas são fiscalizados pelas blitzes da Transalvador e do Detran. “A [infração] de alcoolemia, especificamente, é gravíssima, mas conta com o multiplicador de 10 vezes. Ela passa para R$ 2.934. Se for reincidente em menos de 12 meses, já será cobrado R$ 5.869. Outra mudança importante: muita gente tem o hábito de não pagar no vencimento. Agora, as multas passam, após o vencimento, a ter juros e correção, além de inscrever o nome do motorista no Cadin”, disse Muller.

Notícias relacionadas

[Othon Bahia demitirá 240 funcionários ]
Cidade

Othon Bahia demitirá 240 funcionários 

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Novembro de 2018 ⋅ 12:00 em Cidade

Além das unidades da Bahia e Minas Gerais, o grupo deve fechar as dependências no Rio de Janeiro

[Áreas nobres de Salvador ficam sem água nesta terça ]
Cidade

Áreas nobres de Salvador ficam sem água nesta terça 

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Novembro de 2018 ⋅ 07:20 em Cidade

De acordo com a Embasa, a medida será tomada para a manutenção periódica e lavagem em equipamentos do reservatório que fica no bairro da Federação