Cidade

Prêmio Pierre Verger será anunciado nesta sexta, diz Jorge Portugal

O secretário de Cultura, Jorge Portugal, anunciou nesta quinta-feira (3), com exclusividade ao Metro1, que um novo edital do Prêmio Nacional Pierre Verger, depois de dois anos sem o lançamento de um novo edital. O prêmio é destinado a fotógrafos de todo o Brasil e será lançado na Secretaria de Cultura (Secult) na próxima sexta-feira (4), dia em que o fotógrafo francês aniversaria. "Nós deixamos para lançar o prêmio justamente nessa data comemorativa", explicou Portugal.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Luiza Leão e Matheus Morais no dia 03 de Novembro de 2016 ⋅ 15:06

O secretário de Cultura, Jorge Portugal, anunciou nesta quinta-feira (3), com exclusividade ao Metro1, que um novo edital do Prêmio Nacional Pierre Verger, depois de dois anos sem o lançamento de um novo edital. O prêmio é destinado a fotógrafos de todo o Brasil e será lançado na Secretaria de Cultura (Secult) na próxima sexta-feira (4), dia em que o fotógrafo francês aniversaria. "Nós deixamos para lançar o prêmio justamente nessa data comemorativa", explicou Portugal. 

De acordo com Jorge Portugal, a demora para o anúncio de um novo edital tem relação com a falta da dinheiro. "Aquela velha história: sem recursos. A gente tem que cavar de onde se deslumbrar alguma coisa. Identificamos, vimos qual é o processo e vamos lançar amanhã com segurança", esclareceu. Os editais do concurso costumam ser lançados a cada dois anos.

O Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger é um dos maiores concursos para trabalhos fotográficos país. Os artistas dessa linguagem recebem premiação, como um incentivo, divulgação e valorização 
da produção fotográfica brasileira.

Notícias relacionadas

[Fabrício Queiroz movimentou R$ 7 milhões em três anos]
Cidade

Fabrício Queiroz movimentou R$ 7 milhões em três anos

Por Leo Sousa no dia 20 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:00 em Cidade

Nos arquivos do Coaf consta que as movimentações financeiras de ex-motorista de Flávio Bolsonaro tiveram um volume maior do que o que foi divulgado em dezembro