Cidade

Barracas de praia de Ilhéus podem ser demolidas em 30 dias

Nesta quarta-feira (2), a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) determinou que as barracas localizadas nas praias dos Milionários e de Cururupe, na região do litoral sul de Ilhéus, no sul da Bahia, fossem demolidas pelos próprios barraqueiros no prazo de 30 dias. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/TV Santa Cruz

Por Yasmin Garrido no dia 03 de Novembro de 2016 ⋅ 17:18

Nesta quarta-feira (2), a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) determinou que as barracas localizadas nas praias dos Milionários e de Cururupe, na região do litoral sul de Ilhéus, no sul da Bahia, fossem demolidas pelos próprios barraqueiros no prazo de 30 dias. 

De acordo com a SPU, as barracas notificadas ocupam irregularmente áreas de uso comum do povo e não podem mais continuar em funcionamento. Em 2010, 55 barraqueiros foram notificados pela Superintendência do Patrimônio da União da Bahia (SPU-BA) para que demolissem suas barracas. 

Apesar de os barraqueiros, à época, terem recorrido da decisão no âmbito administrativo, a SPU afirmou, nesta terça, que, a partir de agora, a Associação de Cabaneiros da Praia Sul de Ilhéus só poderá recorrer junto à Justiça Federal, na tentativa de reverter a deliberação e impedir a demolição das barracas. 

O presidente da Associação, Jorge Fonseca, em entrevista ao G1, disse que as barracas afetadas empregam em torno de mil pessoas. De acordo com ele, cerca de 30 donos de barracas receberam o aviso.             

Notícias relacionadas