Cidade

Após protesto, prefeitura deixará projeto do Rio Vermelho disponível em site

A presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield, prometeu, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira (20), que a pasta deixará disponível no site da instituição o projeto da reforma do bairro do Rio Vermelho. [Leia mais..]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação

Por Juliana Almirante no dia 20 de Julho de 2015 ⋅ 09:36

A presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield, prometeu, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira (20), que a pasta deixará disponível no site da instituição o projeto da reforma do bairro do Rio Vermelho. “A gente vai colocar todo o projeto agora no site da prefeitura. Se não conseguir colocar até hoje, amanhã a gente consegue”, disse. 

A reforma foi alvo de protesto no último sábado (18), por um grupo de moradores que reclamou da falta de apresentação do projeto. Em resposta, a Associação de Moradores e Amigos do Rio Vermelho (Amarv) divulgou uma carta de apoio às intervenções no bairro. Um grupo de permissionários do Mercado do Peixe, também localizado no bairro, se manifesta na manhã desta segunda-feira (20). De acordo com a presidente da FMLF, a revitalização do mercado é um projeto independente da requalificação da região.

“Estamos discutindo a questão do Rio Vermelho há dois anos. Tive uma primeira reunião com várias associações e o projeto foi inclusive apresentado. O projeto foi amplamente discutido. O que me corre é que, para minha surpresa, um grupo disse que o processo não foi participativo. Se eu fizer uma audiência agora para discutir o projeto, não reconheço a legitimidade de quem participou da discussão do projeto. Não sei o que eles querem, sinceramente”, criticou Tânia. 

A presidente da fundação alega que a reforma não irá provocar uma intervenção profunda no bairro. “É uma requalificação ambiental, mas não há grande mudança urbanística e conserva toda a história e o que tem de importante no bairro do Rio Vermelho”, argumentou. A primeira etapa da obra está prevista para ser concluida no final de janeiro do ano que vem.

Notícias relacionadas