Cidade

"É um gesto de luta", afirma reitor da Ufba durante ato público de protesto

O reitor da Universidade Federal da Bahia, João Carlos Salles, comentou a situação da instituição durante o Ato Público em Defesa da Educação e da Universidade Pública, realizado nesta segunda-feira (25), no Salão Nobre da Reitoria.

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Matheus Morais no dia 25 de Maio de 2015 ⋅ 10:31

O reitor da Universidade Federal da Bahia, João Carlos Salles, comentou a situação da instituição durante o Ato Público em Defesa da Educação e da Universidade Pública, realizado nesta segunda-feira (25), no Salão Nobre da Reitoria. "Não é um pedido de socorro, é um gesto de luta. Agora, a comunidade está junta defendendo algo que é um patrimônio dessa sociedade. Uma Universidade pública, gratuita e de boa qualidade que deve avançar nessa iniciativa, garantindo boa assistência estudantil, garantindo a pesquisa", disse.

O objetivo da ação é chamar a atenção e mobilizar a sociedade a respeito da crítica situação financeira da UFBA, que possui um déficit de R$ 28 milhões e ainda terá cortes no valor atual dos repasses federais em cerca de 46%. "O maior problema é não ter orçamento para honrar todas as suas dívidas, pagar todos os fornecedores e, com isso, poder planejar melhor os passos seguintes em relação ao futuro da universidade", disse o reitor.

Notícias relacionadas