Cidade

Governo vai descontar dias não trabalhados pelos servidores da saúde em greve

Depois que o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) concedeu liminar, no último domingo (19), considerando ilegal a greve dos servidores estaduais da saúde e determinando retorno imediato dos grevistas aos postos de trabalho, o Governo do estado informou, nesta sexta-feira (24), que vai descontar os dias não trabalhados dos que aderiram ao movimento. A medida entra em vigor na folha salarial deste mês, tendo o dia 19 de julho como início dos descontos. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação / Sindsaúde

Por Stephanie Suerdieck no dia 24 de Julho de 2015 ⋅ 19:42

Depois que o Tribunal de Justiça da Bahia  (TJ-BA) concedeu liminar, no último domingo (19), considerando ilegal a greve dos servidores estaduais da saúde e determinando retorno imediato dos grevistas aos postos de trabalho, o Governo do estado informou, nesta sexta-feira (24), que vai descontar os dias não trabalhados dos que aderiram ao movimento. A medida entra em vigor na folha salarial deste mês, tendo o dia 19 de julho como início dos descontos. A liminar também determinou o pagamento de uma multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento da decisão, pelo Sindicato dos Trabalhadores em Saúde da Bahia (Sindsaúde-Ba). O Tribunal entendeu que não era válido o principal argumento do sindicato para a deflagração da greve, que é o corte do adicional de insalubridade, além de ter reconhecido que há um diálogo aberto entre o governo e a categoria com a realização de reuniões periódicas.

Apesar da greve, o atendimento em todas as unidades de pronto atendimento, emergência, hospitais e centros de referência da capital e do interior está normal, segundo a secretaria estadual da Saúde.

Notícias relacionadas