Cidade

“Eu já pensei em todas”, brinca Mário Kertész sobre as formas de morte

O escritor e comentarista da Rádio Metrópole Affonso Romano de Sant’Anna iniciou o Entre Páginas Especial Morte, direto do teatro Eva Herz da Livraria Cultura, no Salvador Shopping, agradecendo a presença do público para discutir um assunto tabu e comentou que o médico cardiologista Neif Musse, também presente no programa, tem participado com ele de discussões sobre o tema [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Ticiane Bicelli no dia 28 de Julho de 2015 ⋅ 17:30

O escritor e comentarista da Rádio Metrópole Affonso Romano de Sant’Anna iniciou o Entre Páginas Especial Morte, direto do teatro Eva Herz da Livraria Cultura, no Salvador Shopping, agradecendo a presença do público para discutir um assunto tabu e comentou que o médico cardiologista Neif Musse, também presente no programa, tem participado com ele de discussões sobre o tema. “Pretendemos que seja uma discussão nacional. O Brasil tem tantos problemas de vida que ainda não teve tempo de pensar na morte. Outros países tiveram tempo para isso e o Brasil precisa acordar para esse assunto. É um tabu que não consegue se debater”, comentou.


Segundo Affonso Romano de Sant’Anna, apesar do medo, as pessoas querem discutir o assunto pelo fato de que estão vivendo cada vez mais. “Antigamente vivia-se 30, 40, 50 anos. Hoje em dia se vive mais. Vocês que estão aqui vão viver 120 anos. É um assunto urgente. O Brasil tem que cuidar disso”, disparou.


O escritor  e comentarista da Rádio Metrópole afirmou que há uma indústria da morte. “Outro dia, um conferencista perguntou: alguém aqui já pensou na morte? Se vai ter um infarto ou um desastre?”. Com bom humor, Mário Kertész disparou: “Eu já pensei em todas!”.

Notícias relacionadas