Cidade

Entre Páginas: racismo, mulheres extraordinárias e Einstein

“O Sol é para Todos”, de Harper Lee é um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça. [Leia mais...]

[Entre Páginas: racismo, mulheres extraordinárias e Einstein]
Foto : Ilustrativa

Por Nardele Gomes no dia 16 de Fevereiro de 2017 ⋅ 17:30

“O Sol é para Todos”, de Harper Lee é um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça. 'O Sol é Para Todos', com seu texto “forte, melodramático, sutil, cômico” se tornou um clássico para todas as idades e gerações.
“Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes”, de Elena Favili e Francesca Cavalo. O livro traz histórias de 100 mulheres extraordinárias. Artistas, cientistas, estilistas, políticas. Mulheres que souberam deixar a sua marca no mundo e hoje servem de inspiração para que meninas de diversas idades saibam que suas habilidades não precisam ser definidas por seu gênero. Entre as mulheres retratadas estão Maria Callas, Nina Simone, Jane Austen, Coco Chanel, Marie Curie, entre outras.
“Como Vejo o Mundo”, de Albert Einstein. Um Einstein como a maioria não está acostumada a ver. Nesse livro, Einstein aborda questões muito humanas, como o sentido da vida, a liberdade, a moral, a religião, o desejo pela paz. Tudo pela ótica do mais memorável físico da história. Einstein nos apresenta respostas, ou a falta delas, a questões como: qual o sentido da vida? Como julgar um homem? Para que as riquezas? Como suprimir a guerra? O Estado, a educação, o senso de responsabilidade social, a guerra e a paz, o respeito às minorias e o desarmamento são alguns dos temas de que ele trata, dentre outros.

Notícias relacionadas