Cidade

Pesquisador avalia como positiva a ampliação dos dias de Carnaval

Doutor em Cultura Contemporânea, o Vice-reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Paulo Miguez, falou sobre o carnaval, em entrevista à Rádio Metrópole, nesta quarta-feira (22) e avaliou como positiva a ampliação da festa, em Salvador, principalmente para a economia da cidade. [Leia mais...]

[Pesquisador avalia como positiva a ampliação dos dias de Carnaval ]
Foto : Tácio Moreira /Metropress

Por Milene Rios e Matheus Morais no dia 22 de Fevereiro de 2017 ⋅ 08:38

Doutor em Cultura Contemporânea, o Vice-reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Paulo Miguez, falou sobre o carnaval, em entrevista à Rádio Metrópole, nesta quarta-feira (22) e avaliou como positiva a ampliação da festa, em Salvador, principalmente para a economia da cidade. Ele destacou o trabalho dos cordeiros e ambulantes.

“Acho muito bem vindo as extensões dos dias de folia. Salvador nunca foi industrial, sempre foi pré-industrial. Salvador merecer ter mais serviços e assim avançar no seu desenvolvimento. O desenvolvimento do modelo de negócios nos últimos anos sempre foi conservador. É natural que nessa festa a gente tenha pequenos negócios de trabalhadores informais. É bom ver que a prefeitura e o estado têm se preocupado com a família desses ambulantes. O cordeiro foi uma invenção do negócio, já chegaram a ser 50 mil cordeiros, hoje caiu esse número. Não é possível que eles sejam descartados. É importante que se tenham políticas públicas para os cordeiros. O carnaval dá maior visibilidade à desigualdade”, pontuou Miguez. 

Notícias relacionadas