Cidade

‘Foge de decisão minha’, diz Neto sobre arrastão da quarta-feira de Cinzas

Nesta quarta-feira (22), durante a abertura oficial do Carnaval de Salvador, o prefeito ACM Neto (DEM) disse que a realização do arrastão na quarta-feira de Cinzas (1º) depende única e exclusivamente da Polícia Militar (PM). [Leia mais...]

[‘Foge de decisão minha’, diz Neto sobre arrastão da quarta-feira de Cinzas]
Foto : Reprodução/Instagram

Por Yasmin Garrido e Matheus Morais no dia 22 de Fevereiro de 2017 ⋅ 22:19

Nesta quarta-feira (22), durante a abertura oficial do Carnaval de Salvador, o prefeito ACM Neto (DEM) disse que a realização do arrastão na quarta-feira de Cinzas (1º) depende única e exclusivamente da Polícia Militar (PM). “Por parte da Prefeitura, nós concordamos em fazer. Porém, terá que estar condicionado a uma concordância expressa da Polícia Militar”, ressaltou.

O prefeito esclareceu ainda que, os artistas que tenham interesse em fazer o arrastão da quarta-feira, devem procurar o Governo do Estado e a PM para buscarem uma alternativa para a realização do evento. “Se a Polícia Militar der o ‘ok’ para o arrastão, ele acontecerá. Se ela não der, não acontecerá”, declarou.

Para ACM Neto, uma alterativa segura e certa de encerrar a folia em ‘grande estilo’ é o Arrastão da Meia-Noite, novidade do Carnaval de Salvador. Ele explicou que na terça (28) de carnaval, Carlinhos Brown vai puxar o último trio do Circuito Dodô (Barra-Ondina), encerrando oficialmente a festa.

Quanto à segurança, Neto afirma que, até o momento, a única surpresa foi o Furdunço, realizado no último domingo (19), na Barra, que registrou número de ocorrência maior do que no ano passado. Ele atribuiu isto à quantidade de gente que se concentrou na festa. “Eu acho que a Barra nunca recebeu tanta gente junta em um só dia”, opinou.

Notícias relacionadas

[Operação dos trens do subúrbio é normalizada ]
Cidade

Operação dos trens do subúrbio é normalizada

Por Juliana Almirante no dia 25 de Abril de 2019 ⋅ 12:47 em Cidade

Sistema operava parcialmente no início da manhã, nas estações Coutos e Paripe, devido ao vazamento em uma tubulação