Cidade

Apesar de mal conservadas e pouco explicativas, Muller defende placas: “Padrão"

Mas apesar das inúmeras reclamações, o superintendente da Transalvador, Fabrízzio Muller, defendeu a sinalização em entrevista à Metrópole nesta quarta-feira (8) [Leia mais...]

[Apesar de mal conservadas e pouco explicativas, Muller defende placas: “Padrão
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Luiza Leão no dia 08 de Março de 2017 ⋅ 18:35

A Metrópole já mostrou diversas vezes a situação precária das placas de Salvador. Mal conservada e nada explicativa, a sinalização deveria guiar baianos e turistas pelas ruas, mas complicam mais que ajudam. Mas apesar das inúmeras reclamações, o superintendente da Transalvador, Fabrízzio Muller, defendeu a sinalização em entrevista à Metrópole nesta quarta-feira (8).

 “As placas turísticas de fundo marrom não foram feitas pela Transalvador. Elas foram feitas pela secretaria de Turismo do Estado do Município. Apesar de não parecer, elas seguem completamente o padrão, porque elas têm que ter aquele fundo marrom. Ali, teve que diminuir a fonte porque ela foi feita em três idiomas: português, inglês e espanhol. Isso segue rigorosamente o que manda o manual de sinalização de trânsito do Denatran”, disse. 

 

Notícias relacionadas