Cidade

Licitação do Aeroporto de Salvador é marcada para quinta-feira

A licitação para o Aeroporto Deputado Luis Eduardo Magalhães, um dos mais importantes do país, com movimentação de 9 milhões de passageiros por ano, está marcada para quinta feira (16). O valor mínimo de autorga será de R$ 1, 24 bilhão, com investimento de R$ 2,35 bilhões. A receita prevista para 2017 é de R$ 270 milhões e o prazo de concessão é de 30 anos prorrogável por mais 5.[Leia mais…]

[Licitação do Aeroporto de Salvador é marcada para quinta-feira ]
Foto : Infraero/ Divulgação

Por André Teixeira no dia 13 de Março de 2017 ⋅ 10:11

A licitação dos aeroportos de Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS) Florianópolis (SC) e Salvador (BA), marcada para quinta-feira (16), "deve ser protagonizada pelas companhias internacionais e fundos de investimentos". De caordo com o jornal Estado de São Paulo, este é o primeiro leilão de concessão da era Temer e a lista de candidatos às concessões é ampla.

Segundo o Estadão "entre as operadoras estrangeiras de aeroportos, estão as espanholas AviAlliance, Aena e OHL, a suíça Zurich, a argentina Corporación América, a alemã Fraport e a francesa Vinci". Do Brasil, estão grandes fundos, como "Pátria e Vinci Partners, a empresa de infraestrutura CCR e algumas construtoras, como a CR Almeida".

A publicação diz ainda que a maioria destas empresas estavam, na semana passada, "debruçadas sobre planilhas para traçar as estratégias e definir se vão ou não participar da disputa". Na capital baiana, aponta o jornal paulista e de acordo com uma empresa interessada no leilão "a construção da segunda pista terá de ser feita em uma área de dunas, o que significa ter problemas com órgãos ambientais. O edital tentou resolver a questão, dizendo que se não for possível construir haverá um reequilíbrio econômico para retirar as obrigações do concessionário. Mas é um fator de insegurança”, avaliaram. 

Para o Aeroporto Luis Eduardo Magalhães, um dos mais importantes do país, com movimentação de 9 milhões de passageiros por ano, o valor mínimo de autorga será de R$ 1, 24 bilhão, com investimento de R$ 2,35 bilhões. A receita prevista para 2017 é de R$ 270 milhões e o prazo de concessão é de 30 anos prorrogável por mais 5.  

Notícias relacionadas