Cidade

Advogado defende que lojistas negociem preços de vagas em shoppings

Em entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira (3), o advogado Cândido Sá, especialista em Defesa do Consumidor e comentarista da Metrópole, destacou a relação entre Shopping Center e lojistas na cobrança de estacionamentos dos shoppings. Ele ressaltou que não adianta mais discutir se haverá ou não cobrança, pois já foi autorizado legalmente, mas que é preciso negociar as tarifas. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação

Por Bárbara Gomes no dia 03 de Agosto de 2015 ⋅ 16:50

Em entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira (3), o advogado Cândido Sá, especialista em Defesa do Consumidor e comentarista da Metrópole, destacou a relação entre Shopping Center e lojistas na cobrança de estacionamentos dos shoppings. Ele ressaltou que não adianta mais discutir se haverá ou não cobrança, pois já foi autorizado legalmente, mas que é preciso negociar as tarifas. "As pessoas estão discutindo apenas sob a ótica do consumidor, mas há a ótica do lojista e do shopping. Os centros de compras não podem cobrar o preço que quiser, pois está desequilibrando financeiramente os seus parceiros", disse.

O advogado defendeu o direito dos lojistas em dialogar e participar das decisões relativas às formas de cobranças dos estacionamentos. "A questão agora é quanto o shopping cobra, não pode ser arbitrado um valor qualquer", destacou. Além disso, Cândido Sá garantiu que os danos causados aos comerciantes podem ser indenizados. "Os lojistas têm o direito através do contrato que realizaram com os centros de compras".

O especialista em Defesa do Consumidor analisou que deve haver um equilíbrio na relação entre consumidor, comerciante e shopping center.  "O shopping vende passantes para as lojas, são possíveis consumidores. Consequentemente, este estacionamento está embutido no valor cobrado e no contrato de locação entre lojista e centro de compra", concluiu.

Notícias relacionadas