Cidade

Após prisão de Dirceu, PT nega corrupção e diz que doações ao partido são legais

Após a prisão do ex-ministro da Casa Civil e ex-presidente do PT, José Dirceu (PT), nesta segunda-feira (3), em mais um desdobramento da Operação Lava Jato, o partido divulgou uma nota oficial em que nega participação em “qualquer esquema de corrupção” e afirma que todas as doações recebidas foram “legais”. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução / Estadão

Por Stephanie Suerdieck no dia 03 de Agosto de 2015 ⋅ 18:30

Após a prisão do ex-ministro da Casa Civil e ex-presidente do PT, José Dirceu (PT), nesta segunda-feira (3), em mais um desdobramento da Operação Lava Jato, o partido divulgou uma nota oficial em que nega participação em “qualquer esquema de corrupção” e afirma que todas as doações recebidas foram “legais”. A nota, assinada pelo presidente da legenda, Rui Falcão, também diz que o PT “refuta as acusações de que teria realizado operações financeiras ilegais ou participado de qualquer esquema de corrupção” e que todas as doações recebidas pelo partido ocorreram dentro da legalidade, por intermédio de transferências bancárias, além de terem sido declaradas à Justiça Eleitoral. Procurada pelo portal G1, a assessoria do PT informou que a legenda não vai se manifestar sobre a prisão de José Dirceu e que a divulgação da nota não está, necessariamente, relacionada a este fato.

De acordo com o Ministério Público Federal e a Polícia Federal, Dirceu participou de um esquema de corrupção da Petrobras quando ainda estava na chefia da Casa Civil, durante o governo do ex-presidente Lula. As investigações apontaram que o ex-ministro foi “instituidor e beneficiário do esquema da Petrobras”, e que o fato ocorreu durante e após o julgamento do mensalão. Vale dizer que a prisão de Dirceu é preventiva, portanto, por tempo indeterminado. A defesa tenta reverter a decisão.

Notícias relacionadas

[Maratona de Salvador garante R$ 163 mil em premiações]
Cidade

Maratona de Salvador garante R$ 163 mil em premiações

Por Matheus Simoni no dia 23 de Setembro de 2018 ⋅ 15:00 em Cidade

Os maratonistas que ficaram em primeiro lugar na categoria geral masculina e feminina levam para casa R$ 22 mil. A prova aconteceu na manhã de hoje (23), em Salvador