Cidade

Secretário de Educação critica paralisação dos professores: “Prejudica a cidade”

O secretário de Educação municipal, Guilherme Bellintani, afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole, que a paralisação de 72h dos professores da rede de Salvador irá afetar 140 mil crianças.“A paralisação prejudica a cidade. Não se justifica porque a mesa está aberta, mas é preciso respeitar a decisão da categoria”, avaliou o secretário. [Leia mais..]

[Imagem not found]
Foto : Valter Pontes/ Agecom

Por Juliana Almirante no dia 27 de Maio de 2015 ⋅ 09:24

O secretário de Educação municipal, Guilherme Bellintani, afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole, que a paralisação de 72h dos professores da rede de Salvador irá afetar 140 mil crianças.“A paralisação prejudica a cidade. Não se justifica porque a mesa está aberta, mas é preciso respeitar a decisão da categoria. Três dias de paralisação, com a negociação acontecendo, não vejo muito sentido”, avaliou o secretário.  A categoria para desta quarta (27) até a sexta-feira (29).


Apesar de considerar que as pautas dos docentes são justas, ele pontua a dificuldade orçamentária da prefeitura. “Procuramos avanços, mas dentro da limitação orçamentária do município. Só para lembrar, tivemos aprovação plano de cargos e vencimentos da categoria. Agora os professores tem direito a um terço da carga horária para discutir plano pedagógico, por exemplo. A gente tem naturalmente as limitações, mas acreditamos em um diálogo sem perder respeito e coerência. Acho que a gente vai conseguir um denominador comum”, acredita.

Notícias relacionadas