Cidade

Prefeitura deve apresentar em 15 dias projeto para o Museu Carlos Costa Pinto

A superintendente do Museu Carlos Costa Pinto, Bárbara Santos, reuniu-se nesta semana com a Prefeitura de Salvador para tentar salvar o espaço. Localizado no Corredor da Vitória, a instituição, que é mantida por meio de um convênio com o governo do estado, passa por uma crise financeira que culminou em demissões de funcionários e redução das atividades. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Ticiane Bicelli no dia 08 de Agosto de 2015 ⋅ 14:42

A superintendente do Museu Carlos Costa Pinto, Bárbara Santos, reuniu-se nesta semana com a Prefeitura de Salvador para tentar salvar o espaço. Localizado no Corredor da Vitória, a instituição, que é mantida por meio de um convênio com o governo do estado, passa por uma crise financeira que culminou em demissões de funcionários e redução das atividades. 
Recentemente, o museu precisou ser fechado por alguns dias em decorrência de uma infiltração. Nesta semana, o local fechou novamente para reformas, pela empresa parceira Paraguaçu Engenharia e a previsão é de que as atividades retornem na segunda-feira (10). De acordo com Bárbara Santos, apesar de a reunião com o secretário municipal de Cultura, Erico Mendonça, ter sido positiva, ainda não há qualquer previsão de apoio efetivo da pasta. 
 
Museu espera “projeto grande” com prefeitura
 
A superintendente está animada com a conversa com a Prefeitura. “Foi sinalizado que realmente a Prefeitura vai construir junto com a gente um tipo de apoio que ainda não sabemos qual vai ser. É um projeto grande, e  começou uma comissão para estudar a viabilização desse projeto”, explica a superintendente.
Segundo a superintendente do Museu Carlos Costa Pinto, outra reunião foi realizada também com o secretário municipal de educação, Guilherme Bellintani, quando foi discutida a necessidade de formação de público e ampliação da visitação das escolas, que tem tido baixa frequência. Bellintani afirmou que em breve terá início um roteiro de visitação para as escolas que inclui, além do Costa Pinto, outros quatro museus da cidade. O projeto ainda está fase de ajuste com as instituições de ensino e museus. 
 
Proposta sai em 15 dias 
 
Em entrevista à Metrópole, o secretário garantiu que, m 15 dias, o Município vai apresentar na prática como pretende ajudar os museus. “Esse foi o primeiro passo de como cada um desses museus dialogam com a Secretaria de Educação. Em 15 dias, aproximadamente, a gente já tem um panorama exato de como a secretaria passa a ter cinco museus, não só o Carlos Costa Pinto. Isso integrado na nossa atividade pedagógica, de forma que as visitas podem refletir em sala de aula experiências próprias, e também na colaboração da secretaria na manutenção de políticas de financiamentos desses espaços”, afirma Bellintani.
 
Conexão com as escolas a partir de 2016
 
Segundo Bellintani, o objetivo é fazer com que os museus tenham uma verdadeira conexão com a rede municipal de educação.  “Que tenham interferências pedagógicas diretas dentro da sala de aula, cada um com sua natureza, com sua história e sua especificidade, mas fazendo justamente com que o currículo do aluno em sala de aula tenha uma conexão direta com a realidade encontrada em cada um desses museus, portanto, para que a visita seja muito mais que um ato de o aluno sair da escola”, explica. A intenção é fazer com que o projeto seja implantado no próximo ano letivo. 

Notícias relacionadas

[Maratona de Salvador garante R$ 163 mil em premiações]
Cidade

Maratona de Salvador garante R$ 163 mil em premiações

Por Matheus Simoni no dia 23 de Setembro de 2018 ⋅ 15:00 em Cidade

Os maratonistas que ficaram em primeiro lugar na categoria geral masculina e feminina levam para casa R$ 22 mil. A prova aconteceu na manhã de hoje (23), em Salvador