Cidade

Vereadora propõe uso de dispositivo para evitar explosões em caixas

Somente no mês de julho, foi registrado seis casos de ataques a agências bancárias, em Salvador. De acordo com dados divulgados pelo Sindicato dos Bancários, na Bahia, entre janeiro e julho deste ano, foram 140 casos de ataques a caixas eletrônicos, sendo 88 explosões, 13 arrombamentos e 28 tentativas frustradas.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Camila Tíssia no dia 10 de Agosto de 2015 ⋅ 09:11

Somente no mês de julho, foi registrado seis casos de ataques a agências bancárias, em Salvador. De acordo com dados divulgados pelo Sindicato dos Bancários, na Bahia, entre janeiro e julho deste ano, foram 140 casos de ataques a caixas eletrônicos, sendo 88 explosões, 13 arrombamentos e 28 tentativas frustradas. 
 
Diante desse cenário, a vereadora Kátia Alves (DEM) e ex-secretária de Segurança Pública da Bahia decidiu apresentar o Projeto de Lei 228/2015 propondo que todas as agências bancárias de Salvador tenham um dispositivo que impeça a aplicação de explosivos nos caixas eletrônicos. Segundo a vereadora, em entrevista ao Bocão News, a explosão dos terminais bancários causam prejuízos tanto às instituições financeiras quanto ao município, uma vez que as detonações comprometem, em muitos casos, os imóveis próximos ao local do crime. “A crescente utilização de explosivos demanda uma resposta imediata e eficaz do poder público. Por isso, é importante encontrar novas formas de coibir essa prática ilegal de consequências tão devastadoras”, disse.
 
Kátia ainda diz que o projeto tramita inicialmente na Comissão de Constituição e Justiça e, se aprovado após passar pelos principais colegiados, deverá obrigar todos os bancos a terem o referido dispositivo. "A licença de funcionamento para os bancos só serão concedidos se os equipamentos tiverem o dispositivo. Os que já estão instalados vão ter até 180 dias para se adequarem", afirmou.

Notícias relacionadas