Cidade

Familiares e amigos marcam protesto para pedir julgamento da médica Kátia Vargas

Quase dois anos se passaram e ainda se arrasta o processo contra a médica Kátia Vargas, acusada de ter atropelado os irmãos Emanuel e Emanuelle, em outubro de 2013, no bairro de Ondina. O júri popular ainda não foi marcado e a oftalmologista aguarda o julgamento em liberdade. Amigos e familiares dos irmãos agendaram um protesto para esta quinta-feira (13), às 20h30, no local onde ocorreu o acidente, com o objetivo de pedir celeridade no caso. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução / TV Bahia

Por Stephanie Suerdieck no dia 11 de Agosto de 2015 ⋅ 18:40

Quase dois anos se passaram e ainda se arrasta o processo contra a médica Kátia Vargas, acusada de ter atropelado os irmãos Emanuel e Emanuelle, em outubro de 2013, no bairro de Ondina. O júri popular ainda não foi marcado e a oftalmologista aguarda o julgamento em liberdade. Amigos e familiares dos irmãos agendaram um protesto para esta quinta-feira (13), às 20h30, no local onde ocorreu o acidente, com o objetivo de pedir celeridade no caso. Em março, uma manifestação foi realizada em frente ao Tribunal de Justiça da Bahia.

Segundo a mãe dos jovens, Marinúbia Gomes Dias, neste novo protesto eles pretendem conseguir que o júri popular seja marcado. "O Tribunal de Justiça da Bahia já fez tudo que deveria fazer, o Ministério Público determinou a marcação e nós queremos entender porque ainda não foi marcado", explicou. Nesta terça-feira (11), falta exatamente um mês para completar dois anos do caso, que ocorreu no dia 11 de outubro.

Notícias relacionadas