Cidade

Operadora de celular é acionada por abuso em propaganda enganosa

Segundo o Ministério Público estadual, entre as acusações, estão a cobrança de serviços e produtos não solicitados pelos clientes, inclusive gerando dificuldades para o cancelamento deles por meio de aplicação de multas “com valores extorsivos”. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução / Agência Brasil

Por Camila Tíssia no dia 14 de Agosto de 2015 ⋅ 07:41

Acusa de cometer uma série de irregularidades e abusos contra os consumidores, a operada de telefonia Oi responderá a uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público estadual, nessa quinta (13). De acordo com informações da promotora de Justiça Joseane Suzart, entre as acusações, estão a cobrança de serviços e produtos não solicitados pelos clientes, inclusive gerando dificuldades para o cancelamento deles por meio de aplicação de multas “com valores extorsivos”.

Os clientes ainda reclamam da indisponibilidade ou péssima qualidade de serviço de atendimento (SAC), fazendo o consumidor esperar muitas horas até ser atendido e o obrigando a repetir exaustivamente dados antes já obtidos, além de propaganda enganosa quanto à qualidade e alcance dos serviços oferecidos, sobretudo em relação à velocidade da internet de banda larga, entre outros.

Segundo o MP, Joseane Suzart solicitau à Justiça que conceda decisão liminar para proibir a operadora Oi de cobrar valores por serviços não solicitados pelos seus clientes, deixando de aplicar multas extorsivas; de oferecer dispositivos incapazes de oferecer ao cliente a qualidade do serviço anunciada, a exemplo da internet de banda larga; como também para retirar as peças publicitárias enganosas dos seus veículos de circulação usuais que dispõem sobre as características e a qualidade dos seus serviços de telefonia e de conexão da internet, entre outras providências.

Notícias relacionadas