Cidade

"As pessoas que não viveram não tem ideia do que seja a inflação", afirma Pondé

Ao ser questionado por Mário Kertész sobre o clima de ódio que está se espalhando pelo país, citando inclusive a época de Getúlio Vargas, o escritor, filósofo e ensaísta Luiz Felipe Pondé afirmou nesta segunda-feira (17), durante o programa Entre Páginas Especial, que numa democracia, quando se tem as plataformas das redes sociais, cria-se “aquele espírito de bar”. Para Pondé, na mídia existem coisas boas e ruins, mas ela também acaba dando a chance das pessoas que não são emissoras de informação de opinarem. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Stephanie Suerdieck no dia 17 de Agosto de 2015 ⋅ 17:38

Ao ser questionado por Mário Kertész sobre o clima de ódio que está se espalhando pelo país, citando inclusive a época de Getúlio Vargas, o escritor, filósofo e ensaísta Luiz Felipe Pondé afirmou nesta segunda-feira (17), durante o programa Entre Páginas Especial, que numa democracia, quando se tem as plataformas das redes sociais, cria-se “aquele espírito de bar”. Para Pondé, na mídia existem coisas boas e ruins, mas ela também acaba dando a chance das pessoas que não são emissoras de informação de opinarem. “A mídia coloca essas pessoas em posição de emissores”. O escritor também falou sobre a paridade do dólar com o real em meados dos anos 90. “As pessoas que não viveram não tem ideia do que seja a inflação, não sabe a agonia, o que é ter grandes freezeres em casa para fazer compras. Eu estocava fraldas para minha filha antes dela nascer. Criar esse Brasil não foi uma coisa fácil. O dólar era igual ao real, quando subiu e ficou um para dois [reais], todo mundo surtou!”, lembrou Pondé.

 

Notícias relacionadas