Cidade

Entre Páginas: Oliver Sacks, Cova 312 e Vidas Secas em quadrinhos

Tem um lançamento que parece super interessante no nosso mercado literário. É “Sempre em Movimento”, do neurologista inglês Oliver Sacks. Quando ele tinha doze anos, um professor escreveu numa avaliação: "Sacks vai longe, se não for longe demais". Hoje está claro que Sacks jamais parou de ir. No livro, conforme fala de sua experiência como jovem neurologista no início dos anos 1960, vemos como sua relação com os pacientes veio a definir sua vida. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Ilustrativa

Por Nardele Gomes no dia 20 de Agosto de 2015 ⋅ 17:30

Tem um lançamento que parece super interessante no nosso mercado literário. É “Sempre em Movimento”, do neurologista inglês Oliver Sacks. Quando ele tinha doze anos, um professor escreveu numa avaliação: "Sacks vai longe, se não for longe demais". Hoje está claro que Sacks jamais parou de ir. No livro, conforme fala de sua experiência como jovem neurologista no início dos anos 1960, vemos como sua relação com os pacientes veio a definir sua vida. Com a honestidade e humor que lhe são característicos, Sacks nos mostra como a mesma energia que motiva suas paixões "físicas" - levantamento de peso e natação - alimenta suas paixões cerebrais. Sempre em movimento é a história de um pensador que iluminou as muitas formas com que o cérebro nos faz humanos.
Na semana passada Mário Kertész conversou com a escritora Daniela Arbex. Ela lançou recentemente o livro “Cova 312 – A longa jornada de uma repórter para descobrir o destino de um guerrilheiro, derrubar uma farsa e mudar um capítulo da história do Brasil”.
Outra novidade é o lançamento agora em agosto da versão ilustrada em quadrinhos do clássico da literatura brasileira Vidas Secas, de Graciliano Ramos. O roteirista Arnaldo Branco e o ilustrador Eloar Guazzelli dão ao leitor a chance de olhar para “Vidas secas” por um novo ângulo. À obra clássica unem-se a experiência de Arnaldo na adaptação de outros grandes livros para o formato HQ, como “Véu de noiva” e “O beijo no asfalto”, de Nelson Rodrigues. Guazzelli já foi premiado com suas ilustrações no Japão e no Rio de Janeiro.

Notícias relacionadas