Cidade

Após suspeita de intoxicação de funcionários da obra do metrô, CCR pede análise de alimentos

A CCR Metrô Bahia se manifestou sobre os funcionários da construtora Ferreira Guedes que passaram mal depois de ingerir a comida servida pela empresa, na última quarta-feira (30), na obra da estação Aeroporto, em Salvador. [Leia mais...]

[Após suspeita de intoxicação de funcionários da obra do metrô, CCR pede análise de alimentos]
Foto : Leitor/Metro1

Por Gabriel Nascimento no dia 31 de Agosto de 2017 ⋅ 10:46

A CCR Metrô Bahia se manifestou sobre os funcionários da construtora Ferreira Guedes que passaram mal depois de ingerir a comida servida pela empresa, na última quarta-feira (30), na obra da estação Aeroporto, em Salvador. Em nota enviada ao Metro1, a CCR informou que está prestando atendimento médico a 40 funcionários, que apresentam sintomas de intoxicação alimentar. "Tão logo tomou conhecimento do ocorrido, a empresa solicitou amostras de água e alimentos para análise laboratorial", disse.

Na manhã desta quinta-feira (31), o Metro1 divulgou relatos dos trabalhadores que buscaram socorro na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itinga e o Hospital Menandro de Farias, em Lauro de Freitas, com náuseas, vômitos e diarreia.

De acordo com a CCR, a alimentação fornecida vem de uma empresa terceirizada. "A CCR Metrô Bahia reitera o total compromisso e responsabilidade com a saúde e bem estar de todo os seus funcionários e, logo que seja identificada a origem do ocorrido, tomará as medidas administrativas cabíveis", concluiu.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), 78 pessoas foram atendidas com suspeita de intoxicação.

Notícias relacionadas