Cidade

Devido ao mau tempo, buscas por vítima desaparecida em Mar Grande serão feitas por terra

A Marinha do Brasil informou que as buscas feitas nesta segunda-feira (4) pela adolescente desaparecida no naufrágio da lancha Cavalo Marinho I, no último dia 24, só poderão ser realizadas por terra, devido às condições de mar grosso, ressaca e vento forte. As buscas estão sendo feitas por Fuzileiros Navais. [Leia mais...]

[Devido ao mau tempo, buscas por vítima desaparecida em Mar Grande serão feitas por terra]
Foto : Alberto Maraux/SSP

Por Laura Lorenzo no dia 04 de Setembro de 2017 ⋅ 15:36

A Marinha do Brasil informou que as buscas feitas nesta segunda-feira (4) pela adolescente desaparecida no naufrágio da lancha Cavalo Marinho I, no último dia 24, só poderão ser realizadas por terra devido às condições de mar grosso, ressaca e vento forte. As buscas estão sendo feitas por Fuzileiros Navais, que vão percorrer novamente as praias ao sul da Ilha de Itaparica, entre a ponta do Curral, no município de Valença, e a ponta do Garcia, no município de Jaguaripe.

Durante o fim de semana as buscas foram mantidas, mas a vítima não foi localizada. Até o momento, cerca de 150 militares da Marinha, quatro navios do 2º Distrito Naval e seis embarcações da Capitania dos Portos da Bahia já realizaram buscas em uma área com cerca de 350 km². Em terra, os fuzileiros navais já percorreram cerca de 70 km de praias. Nesta segunda, as buscas devem seguir até o por do sol e podem ser retomadas na terça (5), caso a passageira desaparecida não seja encontrada.

Notícias relacionadas