Cidade

Aeroporto de Salvador deve ter ar condicionado e elevadores melhores até o verão

As reclamações sobre as péssimas condições do Aeroporto de Salvador perduram desde 2012, com escadas rolantes sempre com defeito, elevadores quebrados e banheiros sujos. Em março, a empresa francesa Vinci Airports arrematou o terminal por R$ 1,59 bilhão e, iniciando a administração em julho, prometeu pôr fim à falta de infraestrutura do equipamento [Leia mais...]

[Aeroporto de Salvador deve ter ar condicionado e elevadores melhores até o verão]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira no dia 21 de Setembro de 2017 ⋅ 12:11

As reclamações sobre as péssimas condições do Aeroporto de Salvador perduram desde 2012, com escadas rolantes sempre com defeito, elevadores quebrados e banheiros sujos. Em março, a empresa francesa Vinci Airports arrematou o terminal por R$ 1,59 bilhão e, iniciando a administração em julho, prometeu pôr fim à falta de infraestrutura do equipamento. A empresa francesa, que administra mais de 30 aeroportos, como os de Santiago, no Chile, Porto, em Portugal, Lyon e Nantes, na França, e Osaka, no Japão, garantiu “modificações emergenciais” já para o verão desse ano.

Mas, por enquanto, o clima é de mistério. Questionada pelo Jornal da Metrópole sobre quais áreas serão beneficiadas com a tal reforma, a empresa declarou que “ainda é cedo para dar informações precisas sobre as obras”. De acordo com a Vinci, as modificações incluem “melhorias nas escadas rolantes, ar condicionado, elevadores e Wi-Fi de alta velocidade”.

Atração de novos voos para Salvador
Hoje, Salvador recebe 17 voos internacionais — nove da Argentina, seis de Portugal e dois da Espanha —, oferecidos pelas companhias TAP, Aerolíneas Argentinas, Air Europa e Gol. Em entrevista ao programa Metrópole Turismo, na última quarta-feira (20), o secretário de Turismo do estado, José Alves, falou que está negociando com a Air France a instalação de um hub da empresa no aeroporto da capital baiana. “Estamos fazendo reuniões com a Vinci e voltamos a fazer investidas em relação à Air France. Claro que a decisão é deles, mas estamos muito confiantes. E vamos trabalhar pra outras companhias aéreas virem para a Bahia. A gente pode até perder uma batalha, mas não vai perder a guerra”, declarou.

Segundo a Vinci, as melhorias buscam reverter a queda de interesse pelo aeroporto — que foi ultrapassado por Recife e Fortaleza por causa da péssima estrutura. “Em curto prazo, o foco será em melhorias operacionais, de segurança e qualidade de serviços, para assim atrairmos mais companhias aéreas e passageiros”, afirmou.

 

Notícias relacionadas

[Fabrício Queiroz movimentou R$ 7 milhões em três anos]
Cidade

Fabrício Queiroz movimentou R$ 7 milhões em três anos

Por Leo Sousa no dia 20 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:00 em Cidade

Nos arquivos do Coaf consta que as movimentações financeiras de ex-motorista de Flávio Bolsonaro tiveram um volume maior do que o que foi divulgado em dezembro