Cidade

Secretário diz ser contra porte de armas para agentes da Transalvador e cita Guarda: "Um risco"

Para o secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, dar armas aos agentes da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) é um erro. Em entrevista à Rádio Metrópole nesta quinta-feira (5), Barbosa disse que é contra a medida. Após a aprovação da Câmara dos Deputados, o Senado também aprovou, na última quarta-feira (27), o projeto que libera o porte de arma de fogo para agentes de trânsito da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios quando eles estiverem em serviço [Leia mais...]

[Secretário diz ser contra porte de armas para agentes da Transalvador e cita Guarda:
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 05 de Outubro de 2017 ⋅ 09:01

 Para o secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, dar armas aos agentes da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) é um erro. Em entrevista à Rádio Metrópole nesta quinta-feira (5), Barbosa disse que é contra a medida. Após a aprovação da Câmara dos Deputados, o Senado também aprovou, na última quarta-feira (27), o projeto que libera o porte de arma de fogo para agentes de trânsito da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios quando eles estiverem em serviço.

"Eu sou contra, não tem nada que justifique um agente de trânsito andar armado. Primeiro que vai ser alvo de bandido para roubar arma de agente de trânsito. Nós já temos a Guarda Municipal que está armada. É um risco muito grande, coloca em risco a vida das pessoas e dos próprios agentes de trânsito. Eu acho um risco extremamente grande, desnecessário", disse.

Um vídeo gravado na semana passada, após a aprovação do projeto, funcionários da Transalvador comemoram a decisão em Brasília. O vídeo viralizou no início desta semana e gerou questionamentos de internautas soteropolitanos. Nas imagens, é possível ver os servidores comemorando e pulando com euforia diante da aprovação do texto. Ao lado de outros agentes de trânsito, o presidente da Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito (ASTRAN), André Camilo, enalteceu a conquista e declarou que o projeto atende a uma "necessidade" dos servidores municipais.

"Conseguimos aprovar o porte funcional. Missão dada é missão cumprida. Agora, o porte funcional de arma pode ser usado em serviço. Nós conseguimos, foi uma luta que começou desde 2011 e agora com a a aprovação desse projeto, estamos levando o porte de armas para Salvador e para o Brasil", gritou o dirigente. 

Transalvador analisa
Ao Metro1, a Transalvador afirmou que o setor jurídico analisa a proposta, que ainda depende da sanção do presidente Michel Temer (PMDB). "Tão logo o jurídico da autarquia emitir o parecer, a Superintendência irá se pronunciar", afirmou através de nota.

 Veja vídeo:

Notícias relacionadas