Cidade

Marechal Rondon: ônibus deixam de circular até o fim de linha pela 2ª vez

Os moradores reclamam do transtorno causado para a população, que com isso, ficam em Campinas de Pirajá para pegar o transporte coletivo. Esta é a segunda vez, no mês de agosto, que rodoviários tomam essa atitude no local. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Leitor Metro1

Por Camila Tíssia no dia 26 de Agosto de 2015 ⋅ 07:53

Os ônibus deixaram de ir até fim de linha do bairro de Marechal Rondon, em Salvador, no início da manhã desta quarta-feira (26), devido ao clima de insegurança no bairro. Os moradores reclamam do transtorno causado para a população, que com isso, ficam em Campinas de Pirajá para pegar o transporte coletivo. Esta é a segunda vez, no mês de agosto, que rodoviários tomam essa atitude no local.

Em entrevista ao Metro1, o diretor de impresa do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Daniel Mota, confirma a situação e disse a categoria se sentiu pressionada. " O clima é tenso e delicado. Os motoristas e cobradores têm um termômetro natural dentro dos ônibus. Quando eles começam a circular, às 3h da madrugada, se sentem inseguro no local e fazem o retorno próximo ao posto de gasolina, na entrada do bairro, sem seguir até o final de linha", disse.

Entre os dias 16 e 18 de agosto um toque de recolher foi decretado por criminosos da região por conta da morte de três pessoas ligadas ao tráfico de drogas. Dessa vez, os ônibus ficaram dois dias na mesma situação e depois voltaram a circular normalmente.

Mota ainda falou que se a polícia fizer presença no final de linha, os rodoviários voltam a cumprir o trajeto. "Para a normalidade dos transporte coletivos em Marechal Rondon, os trabalhadores precisam de segurança", contou.

Notícias relacionadas